Dia #06 – PARIS

      Antes de tudo: Se você não leu o post sobre o último dia em Londres (http://mundoparainiciantes.blogspot.com.br/2013/09/dia-05.html) , faça o favor de ler antes de prosseguir esta leitura! Fiz o possível para ser o mais imparcial possível com relação às comparações com a Paris de hoje, mas acho que de agora em diante, isso será inevitável.
Faaala povo, tudo certo por aí?! Que maravilha, pq hoje a nossa diferença de fuso aumenta, êêhh kkk.. 5 horinhas nos separam e isso já tão me custado alguns bocejos. Mas bora lá rapidinho, sem mais delongas que dá! Dia 06 num eh um dia de muita história, nem de muita foto. Hoje, como vc já leu (LEEU?) no post de ontem era o dia da ida para Paris! o/
Intinerário: Despertador as 4 da manhã, banho, malas, check-out, metrô (muito metrô), aeroporto.
5 da manhã, na porta do hostel com a máquina apoiada sobre um cone de rua 😀

Pegamos o underground rumo ao aeroporto de Heatrow, um itinerário de uma hora e quarenta minutos que foi inteiramente cumprido EM PÉ, pois o metro estava lotado. Tudo bem, estamos na Europa, só alegria!
O embarque em heathow é muito cansativo, eles desconfiam de tudo e por esse motivo vc tem que revirar a sua mochila pra provar que não te, bomba, esvaziar os bolsos, tirar o casaco, o cinto, O SAPATO, e ficar descalço nessa situação na frente de todos para levar um baculejo do fiscal, uma verdadeira guerra ao terror. Cumprida a obrigação, embarque!
O voo tranquilo ao lado de uma simpática francesa com duas criancinhas que volta e meia me pedia licença para ir ao banheiro. Nem era constrangimento, mas a francesinha ficou tão sismada que estava me incomodando que me deu seu lanchinho de bordo como agradecimento pela 5 vezes que tive que levantar para ela passar. É claro que não aceitei né, disse que estava satisfeito. Dormi um pouco tbm.

Rota: lon – par

Todos mortos com a ultima noite mal dormida
No desembarque em Paris, adivinhem quem encontramos no aeroporto Charles de Gaulle? O Nelson Piquet! Claro que não fiz nada, mas percebi um momento em que eu falava português que ele ficou me observando. Eu deixei, nem o conheço. kkk
Por fim: Paris. Não posso dizer nada ainda pois eh cedo, mas confesso que fiquei um pouco desapontado; O Charles de Gaulle eh bem mais caidinho que o Heatrow (impossivel não fazer comparações). Um pouco de cheiro de urina, calor demais, gente demais. Ok, é cedo.
Pegamos o metrô (mais cheiro de unira) e desembarcamos na Gare du Nord, principal estação de metro da zona 01 da cidade.

Parte da Gare do Nord à direita
Andamos, perguntamos (em bom Françês com a ajuda do Allan que já fez aulas da língua por mais de um ano), pegamos mapa, demos voltas e por fim achamos o hostel St. Christopher Inn, ÓTIMO (não vou falar mto agora sobre ele pois merece um post à parte).
Deixamos as malas no hostel e fomos em busca de almoçar algum integrante barato da cozinha francesa.

Restaurante escolhido (perto do hostel)

Mais turistas almoçando
O garçom (ao contrário da fama internacional sobre os garçons de Paris) foi educado e até fez algumas piadas ensaiando um Português fajuto ao identificar nossa nacionalidade. Não fizemos cena: enfiamos a mão no bolso e entramos no salmão:

Meu prato: 19,50 euros

KT: 22 euros

Allan: 20 euros
Tava bonzinho.. Acho que nosso paladar é muito cinfrin para apreciamos demais cada ingrediente kkkk
Volta ao hostel para dar aquela descansada da ultima noite pessimamente dormida! Pronto, é noite. O irmão da KT que tinha ficado de chegar às 7, chegou às 8 e fomos todos à área comum do hostel  que aliás estava divertidíssima e dominada por americanos cantando no karaokê.
É, um dia sem planejamento, horários trocados, países diferentes.. o jeito é comer algo rápido e barato e ir pra cama cedo pra acordar cedo amanhã e deixar Paris se revelar! Foi o jeito, fomos a um McDonald’s no meio de tanto restaurante em Paris.

McDonald’s ‘françuá’ kkk

E assim acabou o dia pessoal; Paris ainda desconhecida e a gente, louco pelo amanhecer!
Durmam bem!
Iniciante no Mundo
24/09/2013

0 thoughts on “Dia #06 – PARIS

  1. Caríssimo, não sou digitador e sim datilógrafo, por isso estou catando letras. Então, 1. dia na França de todos sonhadores – Tirando as pressas e outros contatos sobrou a bendita janta, sem feijão nem arroz, no muito um ovo frito que vi no Iphone e agora não aparece. Estranhos são os preços. Um pedacinho de presunto acompanhado de batatas fritas e verduras 20 euros. Danou, eles estão mesmo em crise. Por isso estão urdindo guerras e agressões.

  2. Errata – Acabei dizendo bobagem: retiro o que disse s/ a bendita janta; também eram 2:30 da manhã, já dormira(pouco) e acordem com o monstruoso calos da nossa Moc nesta recém entrada primavera porém ainda sem chuva. Não havia ovo nem presunto e sim um pescado gostoso, o salmão. Hoje, foi outro dia, espero grandes novidades. Que tal o Louvre ?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *